A síndrome de Nate Silver

Por Carlos Batista (IPOL/UnB)

Comentarista do NYT, entre outros atributos, Nate Silver é mago, estatístico, polemista, jogador ou simplesmente muito capaz de fazer excelentes previsões? Figura midiática, tem montanhas de seguidores no seu blog FiveThirtyEight . O rapaz é bom mesmo.  A manchete do cnet.com de 8 de novembro diz o seguinte: "Among the top election quants, Nate Silver reigns supreme  - Not only did FiveThirtyEight's Silver pick all 50 state winners in the presidential race, he also beat out his polling aggregator rivals for sheer margin of accuracy."

Mas, vamos devagar com o andor que o santo é de barro. O ex-presidente do Fed - Federal Reserve System, Alan Greenspan dizia acertadamente "statistics is not crystal ball". Estatística não é mesmo bola de cristal. O ditado popular é sábio: "o futuro a Deus pertence".  Mas, Nate Silver

insiste em acertar. Porém, por que acerta? Cálculo bem feito, rigor, precisão e falta de 'cara de pau' para chutar. Os métodos estão aí para serem usados. Desde que obedecidas as regras, respeitadas as hipóteses e considerado com cuidado o entorno da previsão ela se realiza. Acontece no entanto que 'institutos de pesquisa', comentaristas e palpiteiros não respeitam regras, desconhecem os fundamentos rudimentares das boas práticas e da análise estatística e o que é pior não dão a mínima para a opinião pública, da qual vivem,  caso acertem ou errem.

A realização de previsões obedece a princípios matemáticos, não leva em consideração apenas emoções, sentimentos, preferências ou orientação ideológica. Trata-se de trabalho árduo que inclui planejamento, coleta de informações, modelagem, tratamento e muita habilidade computacional. Interessado? Por onde começar? Sem dúvida com a boa e velha estatística descritiva. Em seguida um bom manual de cálculo de probabilidades. Não precisa se apaixonar por bolas brancas e pretas em urnas secretas, mas tampouco dá pra ignorar que uma probabilidade é uma medida e não ultrapassa 1 e nem é menor que zero. Um livro instigante é o 'Analfabetismo em Matemática e suas Consequências' de  John Allen Paulos. Segunda dica: amostragem. Mas, isso é coisa séria. Não pense que perguntar a 1/2 dúzia de pessoas no ponto de ônibus qual é seu time de futebol predileto faz de você um perito na arte de acertar. Um dos métodos prediletos do Nate Silver é a agregação de resultados amostrais. Desafio: aprenda o que é isso! Desenvolva um raciocínio duro, frio, derrube suas próprias hipóteses. Descarregue sua raiva no computador e refaça seus cálculos, tudo de novo. Confira outra vez. Mas, a verdadeira chave do sucesso está na modéstia. Ela traz segurança e lhe dá sua bola de cristal. Arrogantes sempre erram. Até aqui você já percorreu metade do caminho. A outra metade: análise exploratória de dados – EDA, uni e multidimensional. Mas, não se esqueça: ‘caminante, no hay camino, se hace el camino al andar’ já dizia o poeta catalão. O resto é seu.

Para terminar, uma alfinetada nas corporações. Não interessa a sua formação. Qualquer um pode e deve dominar os métodos estatísticos ou a análise política. Nate Silver é economista. Conheço médicos e artistas extremamente competentes no trato numérico e conheço diplomados em números absolutamente medíocres. Apenas descubra as regras da arte. Ou então, vai precisar de sorte.

 

Carlos Batista é professor titular do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília e coordena o Grupo de Pesquisa em Democracia Digital.

 


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/storage/4/6f/c7/pesquisamaconica/public_html/metodologiapolitica/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273